2015-03-15

Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage (2015)


Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage . OB/W15-045

1. Small world line excited state - pt 1 (2:05)
2. Small world line excited state - pt 2 (2:55)
3. Small world line excited state - pt 3 (1:18)
4. Worldsheet rivers of white surf ace - pt 1 (1:42)
5. Worldsheet rivers of white surf ace - pt 2 (2:47)
6. Bar-Yon Dark Flows Index Catalogue (4:50)
7. Naryon acoustic oscillations from Bayan and Shar-Nuur - pt 1 (3:44)
8. Naryon acoustic oscillations from Bayan and Shar-Nuur - pt 2 (3:17)
9. The ontology of the stream of consciousness stand art model beyond gravity - pt 1 (2:36)
10. The ontology of the stream of consciousness stand art model beyond gravity - pt 2 (2:44)

-

(english version below)

O segundo lançamento de 2015 d’A Espiral de Bukowski, o álbum Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage, é um aperitivo para o lançamento do primeiro álbum físico próprio do duo, chamado AEdB (com lançamento previsto para maio de 2015).


O álbum foi gravado do palco durante a primeira edição do evento Cine Experimenta (do coletivo de experimentações audiovisuais e sonoras Ensemble Abstrait), onde A Espiral de Bukowski fez a sonorização ao vivo de filmes de Stan Brakhage, exibidos no Galpão IV em Itu-SP.
Nessa sessão temos alguns traços característicos das sessões de 2014, tais como os beats minimais (por vezes em compassos diversos), a síntese analógica, os timbres do Casiotone contaminados por pedais de guitarra (Big Muff, reverb, delay etc), a escaleta e o acordeom que são processados e sampleados ao mesmo tempo em que são tocados, modulação com ondas quadrada, triangular e dente de serra, uso de teclado de fita para linhas de baixo, microfonia, oscilação de baixa frequência, ruído branco, emulação de malha de captura de fase, a síntese granular (atingindo agudos estalantes), e também síntese por foto-sensores.
Os loops são construídos na base do improviso livre, com a sobreposição de samples e uso de filtros e efeitos, muitas vezes em cascata. Pela primeira vez o duo utilizou, nesse período mais recente, a síntese granular, atingindo agudos estalantes, e também síntese por foto-sensores.
O álbum também apresenta gravações de campo em lugares diversos (feitas com um iphone).


Gravado ao vivo no Galpão IV in Itu-SP, durante a primeira edição do evento Cine Experimenta do coletivo Ensemble Abstrait (enquanto filmes de Stan Brakhage foram exibidos com um projetor) em 20 de julho de 2014, usando um portastudio Zoom R16, e editado usando Audacity, por Cesar.

Fotos da capa por Paulo Aranha.
Design por Cesar.

- -

Free MP3s on Last.fm

- -


- - - 


The album Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage is the duo’s second release of 2015 and is a teaser for their first physical full album, called AEdB, which will be released in May 2015. 

Cesar and Mariana improvise freely on Decoherent acoustic phonons of abstract flows on Brakhage, exploring the sounds of a Casiotone keyboard contaminated by guitar pedals (Big Muff, reverb, delay etc), the melodica and accordion being processed and sampled at the same time they are played, minimal beats (sometimes in distinct measures), analog synthesis, modulation with square, triangular and saw tooth waves, granular synthesis, use of ribbon keyboard for bass lines, feedback, low-frequency oscillation, white noise, emulation of phase-locked loop and a little box that makes noises by photocells. The loops are built in conjunction with filters and effects, often in cascade. The album also features field recordings from different places (made with an iphone).


Recorded live (from the stage) using a portastudio Zoom R16 at Galpão IV in Itu-SP, during the first edition of the event Cine Experimenta by Ensemble Abstrait (while films by Stan Brakhage were shown with a projector) on the 20th of July 2014, and edited using Audacity, by Cesar.

Photography by Paulo Aranha.
Design by Cesar.


O Bosque / Woodland related Video Bar

Loading...